Na primeira postagem desta série, definimos o conceito diversidade de fornecedores como “um programa proativo de compras que estimula a compra de bens e serviços de empresas cujos proprietários pertencem a grupos diferentes de pessoais, incluindo (mas não se limitando a) minorias, mulheres, pessoas com deficiência física, comunidade LGBT e veteranos”.

Em face das mudanças demográficas e das taxas de crescimento das empresas, as organizações devem aprender como integrar funcionários, clientes e fornecedores pertencentes à minoria aos seus processos de negócios, caso desejem obter e manter uma vantagem competitiva de longo prazo. Neste momento, vamos analisar alguns desafios e oportunidades gerados pelas grandes tendências que possuem impacto em cada empresa ou organização sem fins lucrativos, incluindo:

  • a rápida inovação tecnológica,
  • a globalização contínua da rede de fornecedores, e
  • o nível mais elevado de fusões e aquisições.

Tecnologia e inovação

Não importa o tamanho de sua empresa, a internet e a tecnologia da informação podem oferecer as ferramentas necessárias para identificar e conectar-se com fornecedores diversificados. Um ponto de partida fácil é postar um link altamente visível em seu site fornecendo informações sobre seu programa de diversidade de fornecedores.

Uma forte presença na internet pode ajudá-lo a alcançar suas metas de diversidade de fornecedores, permitindo que seus fornecedores se cadastrem, obtenham certificação e enviem suas propostas online. As empresas e organizações podem efetivamente recrutar fornecedores diversificados da seguinte forma:

  • Anunciando em publicações sobre diversidade de fornecedores, como Minority Business News, Diversity Monitor, e Diversity Inc.,
  • Usando seus sites para atrair fornecedores pertencentes às minorias e
  • Usando organizações intermediárias (como a ConnXus) para identificar fornecedores qualificados e certificados pertencentes às minorias.

 Globalização da cadeia de suprimentos

No ambiente empresarial atual, as cadeias de suprimentos globais são inevitavelmente afetadas por eventos adversos que podem ocorrer a milhares de quilômetros de distância. Por exemplo, quando a Tailândia recentemente sofreu uma enchente de grande proporção, muitos de seus fabricantes de discos rígidos para computadores foram gravemente afetados após o fechamento de seus principais fornecedores. Essas empresas precisavam redirecionar com urgência seu trabalho para outros fornecedores a fim de retomar a estabilidade produtiva.

Uma vez que essas interrupções no fornecimento são difíceis de lidar e exigem flexibilidade, os fabricantes particularmente precisam encontrar formas de gerenciar diversos fornecedores em todo o mundo com rapidez e eficiência. Ao usar sistemas baseados em tecnologia para fornecer dados precisos e em tempo real sobre toda a cadeia de suprimentos global, as empresas podem colaborar e comunicar-se com seus fornecedores de uma só vez.

Isso melhorou a capacidade de evitar ou minimizar o impacto direto e positivo das interrupções na cadeia de suprimentos nos resultados:

  • Minimizando o risco de perdas,
  • Evitando atrasos em pedidos e entregas a clientes, e
  • Mantendo o controle de qualidade.

O boom das fusões e aquisições

Atualmente, o nível de registro de fusões e aquisições demonstra a crença difundida de que combinar entidades corporativas semelhantes deve produzir um aumento no desempenho e nas receitas através de uma maior eficiência e economias de escala. Infelizmente, a maioria das fusões e aquisições não cumpre o que promete. Na verdade, estudos revelam que até 60% das fusões prejudicam o desempenho geral da empresa combinada, com menos de 25% de todas as aquisições alcançando seus objetivos estratégicos.

Uma razão para este histórico fraco é que muitas empresas fracassam ao implementar uma cadeia de suprimentos efetiva, eficiente e consolidada após a fusão. Para identificar redundâncias e possíveis sinergias, as empresas devem investir em uma completa avaliação da cadeia de suprimentos pós-fusão. Esta avaliação deve cobrir:

  • A atual estrutura organizacional,
  • Oportunidades de melhoria, e
  • Recomendações para consolidar sistemas e processos que aumentam a eficiência e evitam interrupções.

Também recomendamos a criação de uma base de dados unificada que integre dados de transações de todos os sistemas de cadeia de suprimentos “herdados”. Os programas de bases de dados modernos oferecem uma ampla variedade de ferramentas simples desenvolvidas para coordenar e conectar sistemas de transação antes desconectados.

A relação entre os programas de diversidade de fornecedores da sua organização e estas tendências a nível macroeconômico podem não parecer tão óbvias, mas elas são reais. Algumas empresas já dominam a arte de usar programas de diversidade de fornecedores que as ajudam a atravessar com sucesso o atual ambiente complexo e competitivo. Com a ajuda de um programa de diversidade de fornecedores proativo e consolidado, você também pode encontrar o caminho para o sucesso no cenário atual dos negócios.